7 DIAS A OBSERVAR AVES NO SUL DE PORTUGAL

VAMOS PERCORRER A REGIÃO SUL DE PORTUGAL E VISITAR DIFERENTES LOCAIS PARA OBSERVAR AS DIFERENTES ESPÉCIES QUE AQUI HABITAM E NIDIFICAM, ALGUMAS RARAS E EM PERIGO!

Um percurso pensado e desenhado para descobrir as mais incríveis e deslumbrantes espécies de aves existentes na região sul de Portugal!

Este programa de observação de aves foi criado a pensar em pessoas com interesse em observar espécies que aparecem apenas nesta região da Europa. Portugal apresenta uma grande diversidade de habitats num curto espaço geográfico, permitindo visitar diversos habitats diferentes sem a necessidade de viajar longas distâncias.

Algumas das espécies em perigo são: águia-real (Aquila chrysaetos), águia-de-bonelli (Aquila fasciata), britango (Neophron percnopterus), merganso-de-poupa (Mergus serrator), galeirão-de-crista (Fulica cristata), entre outras.

Nível de conforto : 3 / 5 (Hotel de Charme)

Nível de dificuldade: 2 / 5 (Moderado)

Itinerário sugerido

(totalmente adaptável em duração, experiências, tipo de alojamento, …)

Vila Franca de Xira: Nesta região vamos poder ver inúmeras espécies diferentes, entre as quais a petinha-ribeirinha (Anthus spinoletta), andorinhão-pálido (Apus pallidus), narceja (Gallinago gallinago), perna-vermelha-bastardo (Tringa erythropus), perdiz-do-mar (Glareola pratincola), gaivota-de-cabeça-preta (Ichthyaetus melanocephalus), tagaz (Gelochelidon nilotica), papa-ratos (Ardeola ralloides), íbis-preta (Plegadis falcinellus), peneireiro-cinzento (Elanus caeruleus), entre outras.

 

Reserva Natural do Estuário do Tejo: O rio Tejo é o maior rio de Portugal. Nasce em Espanha e desagua em Lisboa, com uma extensão superior a 1 000 km. 

A Reserva Natural do Estuário do Tejo é a zona húmida mais extensa do país e uma das dez mais importantes da Europa. Foi-lhe atribuído o estatuto de reserva natural para proteção das aves aquáticas migratórias que aqui se encontram. Nas épocas de passagem, o Estuário chega a acolher mais de 120.000 aves!

Sendo uma zona tão importante para a avifauna, é um pouco importantíssimo no nosso percurso!

 

EVOA: O EVOA ou Espaço de Visitação e Observação de Aves, está inserido no Estuário do Tejo e é um ponto onde os visitantes podem observar as aves tranquilamente enquanto desfrutam de toda a envolvente deste espaço.

 

Implica uma caminhada de 5 km em zonas planas.

 

Para a noite, ainda vamos procurar aves noturnas, tais como, coruja-do-nabal (Asio flammeus), mocho-galego (Athene noctua), noitibó-de-nuca-vermelha (Caprimulgus ruficollis), coruja-das-torres (Tyto alba), entre outras.

 

Hospedagem e Jantar em Lisboa

Observação de Aves Aquáticas em Barragens da Região de Beja.

 

Barragem Odivelas: Esta barragem, feita na ribeira de Odivelas,  é uma das maiores barragens do Baixo Alentejo. Este local é ponto de referência para observação de aves e os seus habitats.

Aves em destaque: garça-boeira (Bubulcus ibis), charneco (Cyanopica cyanus), frisada (Mareca strepera), mergulhão-de-crista (Podiceps cristatus), maçarico-das-rochas, (Actitis hypoleucos), garça-branca-pequena, (Egretta garzetta), águia-calçada (Hieraaetus pennatus).

 

Lagoa dos patos: Apesar de ser conhecida como Lagoa dos Patos, é, na verdade, uma albufeira.

Não é uma albufeira de grandes dimensões, mas é onde se concentra a maior quantidade de patos de todo o Baixo Alentejo e a sua localização geográfica, a proximidade aos extensos campos de arroz, tornam um local onde se podem avistar inúmeras aves aquáticas.

Aves em destaque: cisne-mudo (Cygnus olor), pato-colhereiro (Spatula clypeata), frisada (Mareca strepera), marrequinha (Anas crecca), pêrra (Aythya nyroca), negrinha (Aythya fuligula), poupa (Upupa epops), trigueirão (Emberiza calandra)

 

Barragem de Beringel: uma barragem recente, que faz parte do maior lago artificial da Europa, o Alqueva. Neste local, outrora campos agrícolas, pode testemunhar-se a fantástica adaptabilidade da natureza.

Aves em destaque: pato-colhereiro (Spatula clypeata), frisada (Mareca strepera), pato-de-bico-vermelho (Netta rufina), mergulhão-de-crista (Podiceps cristatus), abelharuco (Merops apiaster), águia-calçada (Hieraaetus pennatus), entre outras.

Neste dia o foco está em observar aves aquáticas.

Hospedagem e Jantar em Mértola

Neste dia, depois de um rápido pequeno almoço, vamos visitar uma colina no meio da planície Alentejana. Cada espécie tem os seus hábitos e comportamentos diferentes. Por isso mesmo, é expectável que, nesta manhã, já se consigam ver aves de rapina, por exemplo, como a águia imperial.

 

Alcaria Ruiva: A Alcaria Ruiva pertence a Mértola. A sua paisagem é predominantemente feita de planícies e montados de azinho. É neste local que podemos encontrar a árvore do ano 2019, uma grande Azinheira, uma árvore com mais de 150 anos!

Alcaria Ruiva é conhecida também por ser um ponto de referência para observação de aves (birdwatching), devido às características geológicas invulgares, uma colina no meio da planície Alentejana, ela forma correntes térmicas ascendentes que as aves de rapina utilizam regularmente para se deslocarem pela região.

Implica uma caminhada de 3 km com uma subida acentuada.

 

Almoço em Mértola

 

Guadiana: Diz-se que o rio Guadiana é o mais navegável da Península Ibérica. Nasce em Espanha e desagua no sul de Portugal, no oceano Atlântico. No seu curso português podemos encontrar a Barragem do Alqueva, região do Alentejo, que permitiu a criação do maior lago artificial da Europa. Este rio é navegável até a zona de Mértola, local que visitamos nos primeiros dias.

O Vale do Guadiana é também marcado pela sua vasta diversidade geológica, sendo um marco importante para o conhecimento deste património.

 

Observação de aves de rapina, tais como britango (Neophron percnopterus), melro-azul (Monticola solitarius) e falcão-peregrino (Falco peregrinus), e ainda as espécies cortiçol-de-barriga-preta (Pterocles orientalis) e calhandra-real (Melanocorypha calandra), entre outras, ao longo do rio Guadiana.

 

Reserva Natural do Sapal de Castro Marim e Vila Real de Santo António: O sapal de Castro Marim é uma das mais importantes zonas húmidas de Portugal, tendo sido a primeira reserva criada em Portugal. Encontra-se localizada na zona mais a sudeste de Portugal, junto à foz do rio Guadiana. Apresenta diversos habitats, tornando-se uma das zonas com mais interesse ornitológico.  

Observação de aves aquáticas, tais como a frisada (Mareca strepera), o pato-branco (Tadorna tadorna), o milherango (Limosa limosa), o flamingo (Phoenicopterus roseus), o alfaiate (Recurvirostra avosetta), entre outros.

Hospedagem e Jantar em Faro

Pequeno-almoço no hotel antes do nascer do sol.

 

Quinta do Lago: Uma bonita e enorme quinta, com vista privilegiada para a Ria Formosa. Esta sua localização torna-a num ótimo lugar para a observação de aves.

Neste local poderemos ver espécies como camão (Porphyrio porphyrio), cuco-rabilongo (Clamator glandarius), charneco (Cyanopica cyanus), andorinha das rochas (Ptyonoprogne rupestris), piadeira (Mareca penelope), arrábio (Anas acuta), pato-de-bico-vermelho (Netta rufina), negrinha (Aythya fuligula), mergulhão-de-crista (Podiceps cristatus), e ainda o raro galeirão-de-crista (Fulica cristata) entre muitas outras.

Implica uma caminhada de 5,5 km em zonas planas.

 

Durante a tarde iremos explorar sítios novos procurando encontrar diferentes espécies das observadas. Um dos locais de referência é a Lagoa dos Salgados, na zona de Armação de Pêra.

 

A Lagoa dos Salgados tornou-se, mais recentemente, num local com bastante interesse para a observação de avifauna. As suas condições são extraordinárias para a nidificação de inúmeras espécies diferentes. Estas condições devem-se aos diferentes níveis de água que se encontram e pela sua vegetação.

Neste local é expectável encontrar espécies como o marreco (Spatula querquedula), zarro (Aythya ferina), frango-d’água (Rallus aquaticus), ostraceiro (Haematopus ostralegus), tarambola-cinzenta (Pluvialis squatarola), fuselo (Limosa lapponica).

Implica uma caminhada de 3 km em zonas planas.

 

Hospedagem e Jantar em Faro

Pequeno-almoço no hotel antes do nascer do sol.

Castro Verde: Castro Verde contém a maior Zona de Proteção Especial (ZPE), com mais de 84 mil hectares de área protegida. Esta denominação surge porque esta é uma região com alta predominância de importantes e relevantes habitats de aves selvagens, cuja proteção é fulcral e prioritária. Estima-se que sejam cerca de 200 espécies de aves avistadas e identificadas nesta zona. Em Castro Verde conseguiremos ver mais espécies de aves estepárias.

Neste local podemos encontrar abutre-preto (Aegypius monachus), codorniz (Coturnix coturnix), cortiçol-de-barriga-preta (Pterocles orientalis), abetarda (Otis tarda), sisão (Tetrax tetrax), andorinha-dáurica (Hirundo daurica), cotovia-escura (Galerida theklae), entre tantas outras. No inverno podemos ainda observar o grou-comum (Grus grus).

 

Almoço em Castro Verde

 

Vamos continuar a exploração da região de Castro Verde, visitando pontos importantes para a nidificação das aves estepárias. Iremos observar o francelho (Falco naumanni), o rolieiro (Coracias garrulus) e o abelharuco (Merops apiaster).

Depois do jantar, teremos a oportunidade de sair para observar aves noturnas como a coruja do mato (Strix aluco), o mocho galego (Athene noctua), também possivelmente o mocho d’orelhas (Otus scops), entre outras. 

 

Hospedagem e Jantar em Castro Verde

Reserva Natural do Estuário do Sado: O rio Sado nasce perto de Beja, na Serra da Vigia, e desagua junto a Setúbal. Este estuário forma-se junto de Alcácer do Sal, uma zona húmida muito rica e fértil onde mais de 200 espécies de aves procuram este Estuário do Sado. Esta reserva é mais uma zona protegida.

Neste local poderemos observar aves tais como pilrito-escuro (Calidris maritima), narceja-comum (Gallinago gallinago), garajau-grande (Hydroprogne caspia), merganso-de-poupa (Mergus serrator), mergulhão-de-pescoço-preto (Podiceps nigricollis), entre muitas outras.

 

Hospedagem e Jantar em Lisboa

Transfer até ao aeroporto de Lisboa para o regresso a casa

Inclui

– 6 noites em hotel de charme em quarto duplo com pequeno-almoço incluído

– 6 pequenos-almoços

– Entrada no EVOA

– Transporte durante todo o programa assim como o transfer Ida e Volta para o aeroporto de Lisboa

– Acompanhamento por um guia (português, inglês) biólogo, experiente e apaixonado pela natureza e muito experiente em observação de aves

Não Inclui

– O bilhete de avião

– Seguro de viagem / médico / repatriamento

– Alimentação (almoços e jantares)

– Extras / gorjetas / despesas pessoais

– Seguro de cancelamento/interrupção da estadia/perda de bagagem e assistência

– Todo o que não está no tópico “inclui”

Pode privatizar esta viagem nas datas à sua escolha, apenas para si e para os seus companheiros de viagem. Para uma viagem privada, o preço depende do número de participantes, da escolha dos hotéis, da data desejada e da duração. Neste caso, recomendamos que entrem em contacto diretamente conosco e teremos todo prazer em conversar consigo sobre os seus desejos.

Em época alta, os nossos guias e os hotéis podem não estar disponíveis. Se desejar a garantia de um guia e dos hotéis da sua escolha, recomendamos que antecipe na medida do possível a sua reserva de programa.

Pontos de interesse

Reserva Natural do Estuário do Tejo, EVOA – Espaço de Visitação e Observação de Aves, Beja, Parque Natural do Vale do Guadiana, Reserva Natural do Sapal de Castro Marim e Vila Real de Santo António, Faro, Castro Verde, Reserva Natural do Estuário do Sado

Aves de interesse

Águia-imperial-ibérica (Aquila adalberti), abutre-preto (Aegypius monachus), grifo (Gyps fulvus), sisão (Tetrax tetrax), abetarda (Otis tarda), rolieiro (Coracias garrulus), abelharuco (Merops apiaster), galeirão-de-crista (Galerida cristata), camão (Porphyrio porphyrio), garça-boieira (Bubulcus ibis), águia-de-bonelli (Aquila fasciata), alcaravão (Burhinus oedicnemus), noitibó-de-nuca-vermelha (Caprimulgus ruficollis), charneco (Cyanopica cooki), peneireiro-cinzento (Elanus caeruleus)

Atividades

Fotografia, birdwatching, visita a reservas naturais

Alojamento

Hotéis de charme, casas rurais

Transfer

Carrinha 9 lugares

O Guia

Diogo, biólogo e fotógrafo profissional especializado em vida selvagem, macrofotografia e paisagens. Com o Diogo vai conseguir observar dezenas de aves, mas também vai aprender mais sobre os seus comportamentos, cantos e também sobre a conservação destas espécies.

Preço para este itinerário:
1 057 € por pessoa
(totalmente adaptável em duração, experiências, tipo de alojamento …)

na base de 6 pessoas:
– 6 noites e 7 dias
– Quarto duplo
– Alojamento em hotéis de charme, casas rurais
– Transporte
– Pequenos-almoços incluídos

– Acompanhamento de um guia ao longo de toda a viagem

7 dias a Observar Aves no Sul de Portugal | SóPraSi